1º de Maio

1º de Maio

O SIGMUC – Sindicato dos Servidores da Guarda Municipal de Curitiba, em virtude das celebrações do Dia do Trabalhador, congratula os Guardas Municipais de Curitiba.

A data comemora a luta dos trabalhadores por melhores condições de trabalho, por valorização da atividade laborativa e pelo reconhecimento e valorização da força de trabalho.

1º de Maio

A data remete a uma grande manifestação realizada por trabalhadores da cidade de Chicago no ano de 1886, nos Estados Unidos, reivindicando a redução da carga horária de trabalho, de 13h para 8h diárias. Neste mesmo dia, os trabalhadores americanos fizeram uma greve geral no país.

Estes protestos ficaram conhecidos como a Revolta de Haymarket. Nos dias 3 e 4 de maio, manifestantes e policiais entraram em conflitos, o que resultou na morte de alguns envolvidos e em dezenas de pessoas feridas.

No dia 20 de junho de 1889, em Paris, a central sindical chamada Segunda Internacional, uma organização mundial dos partidos políticos socialdemocratas, socialistas, liberais e trabalhistas, decidiu convocar o mesmo dia das manifestações como o data máxima dos trabalhadores organizados para lutar pelas 8h diárias de trabalho.

No dia 23 de abril de 1919, o senado francês ratificou a jornada de 8h, proclamando o dia 1° de maio como feriado nacional.

O objetivo do feriado é celebrar as conquistas dos trabalhadores ao longo da história.

No Brasil, a data foi consolidada em 1925, após um decreto do então presidente Artur Bernardes.

O poder público, principalmente no Governo de Getúlio Vargas,  se apropriou da data como forma de ganhar a simpatia dos trabalhadores, transformando o 1º de maio, que antes era visto como um dia para protestos e críticas às estruturas socioeconômicas do País, e passou a ser comemorado com festas populares, desfiles e outras celebrações.  As principais medidas de benefício ao trabalhador passaram a ser anunciadas nesta data, como o aumento anual do salário mínimo.

Por meio do Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943, sancionada pelo presidente Getúlio Vargas, durante o período do Estado, houve a criação da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), sendo a principal referência para a atual legislação Trabalhista, que fora alterada drasticamente pelo Governo Michel Temer, em 11/07/2017. As alterações mexeram em pontos como férias, jornada de trabalho, remuneração e plano de carreira dos trabalhadores.

O SIGMUC, órgão representativo dos trabalhadores, vem alertando sua categoria para os sistemáticos ataques aos direitos conquistados ao longo de muitos anos, que só não foram definitivamente retirados devido às mobilizações realizadas pelos trabalhadores.

Desta forma, a Diretoria do SIGMUC convida os guardas municipais à reflexão da importância histórica desta data para todos os trabalhadores.

SIGMUC – JUNTOS SOMOS FORTES!

 

 

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.