A matemática criativa da Prefeitura de Curitiba

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on print

Desde que a atual administração assumiu, em janeiro de 2013, repete o mantra de que a prefeitura encontra-se a beira da insolvência, fruto de dívidas herdadas de gestões anteriores ou da grave crise que assola o país.

 

Eleonora  afirma que os números também demonstram um resultado primário positivo (a diferença entre as receitas e despesas primárias, não financeiras) de R$ 477.029 milhões. - Foto: Jaelson Lucas/SMCS
Eleonora afirma que os números também demonstram um resultado primário positivo (a diferença entre as receitas e despesas primárias, não financeiras) de R$ 477.029 milhões. – Foto: Jaelson Lucas/SMCS

 

As dificuldades financeiras, segundo a administração municipal, justificam a quebra de acordos selados com os servidores municipais.

(não foi isso que apontou a secretaria de finanças – clique aqui e leia a matéria na integra)

 

Na Guarda Municipal, o crescimento anual, de mudança de nível de escolaridade e de área de atuação foi transferido para 2016.

 

Se isso não bastasse, os aposentados da GMC, contemplados pelo benefício da Paridade, ainda não receberam os efeitos do Novo Plano de Carreira ao qual possuem direito. E desta forma, são obrigados a recorrer ao judiciário, para compelir a atual gestão a cumprir o que determina a lei.

 

E as maldades não param por aí. Em uma manobra inédita, a atual gestão, cortou em 20% a 1ª parcela do décimo-terceiro salário (gratificação natalina), o que nunca havia ocorrido antes, na administração municipal.

 

Além do corte no valor, o pagamento da 1ª parcela do décimo-terceiro foi postergado para o dia 10 de julho e até agora ninguém sabe quando será pago exatamente, pois o contracheque correspondente, não foi liberado.

 

E os problemas não se restringem ao funcionalismo.

 

A população, que é obrigada a conviver com as calçadas esburacadas, com o matagal que toma conta das praças e parques, com as ruas esburacadas, e ao precário atendimento nas unidades de saúde, que já fez vítimas fatais este ano, teme que os serviços básicos piorem ainda mais, até o final desta gestão.

 

POR OUTRO LADO

 

Estranhamente a própria administração municipal divulga números que reforçam a solidez das finanças do município, que demonstram superávit mês a mês.

 

A secretária de Finanças, Eleonora Fruet, esteve na Câmara Municipal e tranquilizou os vereadores. Segundo ela, nos dois primeiros bimestres houve superávit de quase meio Bilhão de reais!

 

Também em visita à Câmara Municipal, o super-secretário de planejamento Scatolin, afirmou aos vereadores que os investimentos serão mantidos, apesar da grave crise.

(leia a matéria na integra – clique aqui)

 

“Embora os investimentos não tenham sido muito fortes no primeiro quadrimestre, a Prefeitura não está parada. Estamos executando 165 contratos e temos mais 48 obras em processo de licitação. Em um momento de crise, estes investimentos são importantes, pois geram emprego e estimulam a economia da cidade”, disse Scatolin. Foto: Jaelson Lucas/SMCS
“Embora os investimentos não tenham sido muito fortes no primeiro quadrimestre, a Prefeitura não está parada. Estamos executando 165 contratos e temos mais 48 obras em processo de licitação. Em um momento de crise, estes investimentos são importantes, pois geram emprego e estimulam a economia da cidade”, disse Scatolin. Foto: Jaelson Lucas/SMCS

 

Infelizmente nenhum vereador fez a pergunta básica, que está na boca de todos os curitibanos e, principalmente na dos servidores municipais:

 

Se sobra dinheiro, porque não pagam os servidores?

 

O SIGMUC já protocolou ofício à Secretária de Finanças, solicitando uma reunião para tratar dos pagamentos que são devidos aos Guardas Municipais. Ainda não foi respondido.

 

Juntos somos Fortes.

Diretoria SIGMUC.

COMPARTILHE

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Share on print
Print

FILIE-SE AO SIGMUC

INFORMATIVO SOBRE A PEC 32/2020

DENUNCIE IRREGULARIDADES

FACEBOOK

Outras Notícias