ABSURDO!! GESTÃO GRECA RECONHECE “ PENSIONSITAS FANTASMAS” NO CÁLCULO APRESENTADO À CÂMARA MUNICIPAL, MAS NÃO RETIRA OS PROJETOS

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on print

A Câmara municipal no início da tarde de hoje(18/05) publicou matéria, onde o presidente do  IPMC, José Taborda Rauen admite que o cálculo atuarial utilizado para fundamentar todos os projetos que alteram o sistema de custeio da previdência dos servidores municipais, [textmarker color=”FFFF00″]ESTAVA ERRADO E QUE FORAM UTILIZADOS O DOBRO DO NÚMERO DE PENSIONISTAS EXISTENTES NO INSTITUTO.[/textmarker]

Em declaração dada anteriormente pela Administração, o erro teria sido atribuído aos dados divulgados no portal da Transparência, porém AGORA, a gestão GRECA VOLTA ATRÁS e [textmarker color=”FFFF00″]RECONHECE QUE OS NÚMEROS UTILIZADOS NO CÁLCULO ATUARIAL QUE APONTOU O DÉFICIT NO IPMC, ESTAVAM ERRADOS.[/textmarker]

[textmarker color=”FFFF00″]Os sindicatos haviam identificado a possível manobra, e cobravam as informações de cada um dos beneficiários utilizados na base de calculo, pois no documento apresentado pela Administração os gastos com pagamento por pensões por morte saltou de R$ 744,436 milhões em 2015  para R$ 1,579 bilhão em 2016, ou seja, uma diferença de 2.213 servidores. (clique aqui)[/textmarker]

Acompanhe abaixo, parte da matéria da Câmara :

“Após questionamentos da Comissão de Legislação, fizemos um levantamento e descobrimos que houve duplicação do número de pensionistas no cálculo atuarial.” A afirmação foi feita nesta quinta-feira (18) pelo diretor-presidente do IPMC, José Taborda Rauen, ao presidente da Câmara Municipal de Curitiba, Serginho do Posto (PSDB). Após entregar um comunicado oficial sobre o estudo, ele pediu “desculpas sobre a falha técnica” apontada por Professora Josete (PT) na reunião do colegiado com secretários municipais sobre o Plano de Recuperação da Prefeitura de Curitiba.

Questionado sobre quem poderia ter cometido a falha técnica, o diretor-presidente do órgão disse não ter a informação, ainda, mas garantiu que não houve pagamentos de benefícios em duplicidade. “O levantamento foi feito. Os dados também serão atualizados no site e no Portal da Transparência. A reforma da previdência continua sendo absolutamente necessária, pois o sistema continua insustentável. Só para se ter uma ideia, no 1º quadrimestre deste ano já recebemos 684 novos pedidos de benefícios previdenciários [para aposentadorias e pensões]”, reforçou José Taborda Rauen, que esteve na Câmara acompanhado pelo diretor administrativo-financeiro do instituto de previdência, Luiz Carlos da Silva.

“Aceitamos as retificações do cálculo atuarial e a cópia do documento será enviada à Comissão de Legislação, Justiça e Redação. O erro foi corrigido a tempo, já que a matéria ainda está em análise pelos colegiados. O relator [Mauro Bobato, do PTN] terá dados consistentes e reais para elaborar seu parecer”, disse o vereador Serginho do Posto. O novo estudo atuarial será protocolado na Câmara de Vereadores até esta sexta-feira (19) e vai substituir o anexo do projeto.

Fonte: Matéria da Câmara (http://cmc.pr.gov.br/ass_det.php?not=27926#&panel1-1)

Mesmo com parecer da assessoria jurídica da câmara dos vereadores (PROJURIS)  apontando inconstitucionalidade e ilegalidades no projeto, e agora com o reconhecimento de pensionistas que não existem no cálculo atuarial, a administração GRECA NÃO RETIRA O PROJETO E DESEJA SUA APROVAÇÃO.

SÓ A LUTA E A PRESSÃO PODEM BARRAR ESTES ATAQUES CONTRA OS DIREITOS DOS SERVIDORES.

TODOS JUNTOS, TERÇA-FEIRA (23/05) NA CÂMARA DOS VEREADORES A PARTIR DAS 13:30HS.

JUNTOS SOMOS FORTES!!

VENHA CONOSCO LUTAR POR NOSSOS DIREITOS!

COMPARTILHE

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Share on print
Print

FILIE-SE AO SIGMUC

INFORMATIVO SOBRE A PEC 32/2020

DENUNCIE IRREGULARIDADES

FACEBOOK

Outras Notícias