FALHA DA GESTÃO FRUET EXPÕE VIDA DE GUARDAS MUNICIPAIS

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on print

A Guarda Municipal de Curitiba corre o risco de paralisação de suas atividades. Em uma atitude irresponsável da atual gestão, que não ouviu as advertências do SIGMUC e atrasou a comprar de coletes balísticos para os guardas municipais.

 

Avisados pelo sindicato desde Ago./16 que um lote de coletes estaria para vencer, e precisariam ser repostos, os membros da administração Fruet nada fizeram para proteger os servidores.

 

Ignorando as próprias normas internas da prefeitura municipal de Curitiba, que estabelece que o colete balístico é Equipamento de Proteção Individual (EPI) a administração quer que os Guardas Municipais enfrentem a criminalidade, da capital mais violenta da região sul, de peito aberto, literalmente.

 

Procurados pela direção do sindicato, integrantes da atual Administração informam que não houve liberação dos recursos financeiros por parte da Secretaria de Finanças e que caso seja liberado os recursos o equipamentos serão adquiridos em caráter de urgência.

 

desculpas não resolvem o problema: “todos sabem que a burocracia faz os processos atrasarem, por isto tem de haver PREVISÃO e PLANEJAMENTO  -   Luiz Vecchi - presidente SIGMUC
desculpas não resolvem o problema: “todos sabem que a burocracia faz os processos atrasarem, por isto tem de haver PREVISÃO e PLANEJAMENTO – Luiz Vecchi – presidente SIGMUC

 

Para o presidente do SIGMUC, GM Luiz Vecchi, desculpas não resolvem o problema: “todos sabem que a burocracia faz os processos atrasarem, por isto tem de haver PREVISÃO e PLANEJAMENTO, que é prever o que irá ocorrer; se o colete tem uma validade de cinco anos, espera-se que no quarto ano comprem novos – afirmou o sindicalista – a questão financeira parece menos provável, já que a Secretária de finanças sempre apresentou relatórios de superávit; mas de qualquer forma não podemos expor os guardas municipais a este risco de trabalhar sem o EPI”!

 

A orientação que o SIGMUC passa aos Guardas Municipais, que por ventura estejam de posse de coletes vencidos, é dirigir-se até a Gerência de Armas e Munições e solicitem um novo colete. Em caso de não existir um colete adequado naquele setor, o servidor deve encaminhar-se ao seu NRDS e apresentar-se para execução de serviços internos.

 

Em contato com o Secretário da Defesa Social, srº Rene Vitek, o mesmo informou que esta fazendo o possível para liberação dos recursos e a compra do equipamento. E que os Guardas municipais que estiverem de posse de coletes vencidos, não serão escalados em postos abertos.

 

Em caso de alguma chefia determinar que o Guarda Municipal atenda qualquer ocorrência, sem que haja a troca do colete vencido, o servidor deve imediatamente entrar em contato com o sindicato.

 

A assessoria jurídica do sindicato encontra-se a postos para atendimentos individuais, caso necessário.

 

Os órgãos responsáveis estão sendo acionados e toda a categoria aguarda uma solução para o problema, caso contrário as atividades da Guarda Municipal serão paralisadas.

 

 O SIGMUC oficiou a Secretaria Municipal de Recursos Humanos, Departamento de Saúde Ocupacional, a SMDS, e o Ministério Público do Trabalho.

 

Diretoria SIGMUC, juntos somos fortes.

COMPARTILHE

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Share on print
Print

FILIE-SE AO SIGMUC

INFORMATIVO SOBRE A PEC 32/2020

DENUNCIE IRREGULARIDADES

FACEBOOK

Outras Notícias