Farra com dinheiro público

Farra com dinheiro público

Vereador Professor Euler (PSD) presentou em plenário a sugestão de redução de 40% no valor das diárias de viagens do Prefeito, Vice-prefeito, Secretários, Superintendentes, Assessores e Servidores. Muitas das despesas apresentadas no Portal da Transparência podem até não ser ilegais, mas são absolutamente imorais.

Vereador Professor Euler (PSD) fiscalizando gastos do executivo.

Diversas notas fiscais de consumo do Prefeito Rafael Greca são de restaurantes renomados, como o Gero (em São Paulo e Brasília). No entanto, o que mais me chamou atenção do parlamentar foram os altos valores dessas notas: R$ 471,03; R$ 542,80; R$ 324,91; R$ 575,70; R$ 706,10; R$ 611,80; R$ 553,15; R$ 801,55; R$ 384,00.

Apesar de muitos desses valores ultrapassarem o limite de R$ 500 previsto na Resolução no 01/2017 da SGM, em nenhum desses casos o Prefeito fez devolução do valor excedente. No dia 09/04/2018, por exemplo, juntando almoço e jantar, o gasto do Prefeito foi de R$ 1317,90. Se a diária é de R$ 500, ele deveria ter pago R$ 817,90 do próprio bolso, mas não foi o que ocorreu.

Há também o caso de duas notas fiscais com consumos e valores exatamente iguais (R$ 192,00) e tiradas num intervalo de 48 segundos entre uma e outra. Não consigo imaginar qual seria a justificativa para algo assim…

A principal função dos vereadores é fiscalizar os atos do Executivo. Apesar de isso desagradar algumas pessoas, não abro mão das minhas atribuições constitucionais. Dispara o vereador Professor Euler, que também deixou alguns questionamentos :

  1. a) É justo a população pagar pelo consumo de luxo do Prefeito, como R$ 28 por uma garrafinha de água San Pellegrino?
    b) É justo a população pagar gorjeta espontânea do Prefeito de até R$ 194,35 em uma de suas refeições?
    c) Por que o Prefeito ficou 5 dias em São Paulo para tirar o visto americano, se isto leva apenas 2 dias? Por que a população deve pagar pelo consumo do senhor Prefeito durante esses dias?

Em tempos de crise e cortes em serviços essenciais, está na hora de os políticos darem o exemplo, cortando os próprios gastos, excessos e luxos. A palavra convence, mas o exemplo arrasta!

 

abaixo algumas notas apresentadas pela fiscalização do vereador:

 

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.