Guardas rejeitam proposta de Fruet

ASSEMBLEIA DA CATEGORIA REJEITA PROPOSTA DE FRUET QUE NÃO OFERECE GANHO REAL AOS GUARDAS MUNICIPAIS

A guarda municipal, em Assembleia geral, ocorrida ontem dia 02/04/2015, rejeitou a proposta de reajuste salarial de 7,68% apresentado pela Prefeitura aos sindicatos na reunião do dia 31 de março.

 

Os Guardas Municipais presentes manifestaram sua insatisfação à política de arrocho salarial implantada pela gestão Gustavo Fruet que, pelo terceiro ano consecutivo, repõe apenas a inflação, sem garantir nada de aumento real.

 

Os Guardas Municipais, ao contrário, das demais categorias, nesta gestão, não tiveram nenhum aumento real, muito menos concessão de benefícios.

 

Durante a assembleia foi reafirmada a defesa do reajuste exigido na Pauta de Reivindicações 2015, que além da reposição da inflação cobra-se também que o Prefeito, cumpra com o compromisso assumido com a categoria, a equiparação do vencimento base do Guarda Municipal, com o subsídio da Polícia Militar, ou seja, aumentar o vencimento inicial da carreira para R$ 2.200,00(dois mil e duzentos reais). Com o reajuste proposto pela Administração, que só repõe a inflação, o vencimento inicial da carreira ficará na faixa dos R$ 1696,18 (um mil seiscentos e noventa e seis reais e dezoito centavos).

 

A reivindicação será enviada novamente à Prefeitura, como forma de demonstrar o descontentamento da categoria com a proposta que mal cobre a inflação do período, como aconteceu nos dois primeiros anos desta Gestão.