PACOTAÇO DE GRECA NÃO ATINGIRÁ VEREADORES?

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on print

Distantes do discurso, alguns Vereadores de Curitiba estão ansiosos em aprovar um Plano de Recuperação (PACOTAÇO) que suprime garantias dos servidores públicos mas mantém os vereadores ilesos às mudanças.

Segundo a Lei 14.810, de 19 de Abril de 2016, os Vereadores, recebem subsídio no valor de [textmarker color=”FFFF00″]R$ 15.156,70[/textmarker] cada e para o Presidente da Câmara de Vereadores, Sr. Serginho do Posto o valor é de [textmarker color=”FFFF00″]R$ 19.703,71[/textmarker], bem distante do vencimento base inicial de um Guarda Municipal que é de R$ 1.871,90.

Em Dezembro os representantes do povo, terão o direito de receberem um 13º subsídio, totalizando [textmarker color=”FFFF00″]R$ 30.313,40[/textmarker] para cada Vereador e para o Presidente a bagatela de [textmarker color=”FFFF00″]R$ 39.407,42[/textmarker]! Diferente do projeto que tramita na câmara encaminhado pelo executivo, a regra para eles não mudará, continuará sendo com base na remuneração do mês de Dezembro.

Detalhe, também fica garantido mediante a Lei, a reposição da inflação para os Vereadores, enquanto para os servidores o percentual foi de 0%.

Desta forma é fácil entender porque tanta pressa em aprovar o PACOTAÇO.

Como dizia o Ex-Vereador de Curitiba e que hoje ocupa um cargo em comissão na Prefeitura, Chico do Uberaba: “Os vereadores pagam para trabalhar”. Será? Tire suas conclusões.

SIGMUC – JUNTOS SOMOS FORTES!

COMPARTILHE

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Share on print
Print

FILIE-SE AO SIGMUC

INFORMATIVO SOBRE A PEC 32/2020

DENUNCIE IRREGULARIDADES

FACEBOOK

Outras Notícias