POPULAÇÃO PEDE POR MAIS INVESTIMENTOS NA SEGURANÇA EM 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on print

Foi aprovado ontem(07/12), na Câmara Municipal de Curitiba, o projeto de lei que trata do orçamento para 2021.

Como já era de se esperar, a população elegeu a segurança como uma das principais prioridades de serviço para 2021 nas audiências públicas. As audiências ocorreram por conta da elaboração da LDO – Lei de Diretrizes Orçamentárias, priorizando os investimentos do orçamento nas áreas destacadas.

Pelo levantamento, as principais demandas foram 28% Infraestrutura em Obras, 23% Segurança e 12% Saúde. As áreas que mais receberão recursos são, Saúde 2 bilhões, Educação 1,5 bilhão, Obras 1,3 bilhão. A Segurança Pública terá somente 160 milhões, representando apenas 1,77% do orçamento, menos que no ano anterior, 178 milhões. “Entendemos que todas as áreas tem suas prioridades, mas o investimento está inversamente proporcional aos anseios da população.” Pontuam os diretores do SIGMUC. A exemplo disso, a precarização da instituição já foi alvo de questionamento junto ao MPT, assim como houve judicialização por conta da falta de reposição de uniformes, substituição dos coletes vencidos, entre outras questões.

O SIGMUC vem alertando para a questão, já que diferentemente do que é solicitado pela população, a Segurança não tem recebido os devido investimento, ficando muitas vezes com um dos menores orçamentos da administração pública. “Não se faz segurança pública sem recursos e levando-se em consideração o aumento das ações da Guarda Municipal, é imprescindível que o orçamento esteja compatível com as necessidades da instituição. O efetivo é algo que nos preocupa, haja visto que está aquém do necessário e há previsão de um expressivo número de aposentadorias nos próximos dois anos.” Finalizam.

COMPARTILHE

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Share on print
Print

FILIE-SE AO SIGMUC

INFORMATIVO SOBRE A PEC 32/2020

DENUNCIE IRREGULARIDADES

FACEBOOK

Outras Notícias