Presidente da Câmara faz pesquisa sobre o valor do salário dos futuros vereadores.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on print

Presidente da Câmara de Curitiba faz pesquisa com vereadores sobre aumento salarial para a próxima legislatura;

Em votação informal, parlamentares preencheram cédulas em que podiam escolher entre opções de sugestões a serem apresentadas para o reajuste.

Na votação, os vereadores preencheram cédulas em que podiam escolher entre quatro opções:

  • Manter o salário atual, de R$ 15.156,70;
  • aumentar os ganhos para R$ 18,2 mil, referente ao salário de secretários municipais (com reajuste aprovado nesta semana);
  • aumentar para quase R$19 mil, teto permitido por lei;
  • apresentar uma nova sugestão de reajuste.

 

Votação polêmica

Na votação feita pelo presidente da Casa, os parlamentares tiveram até o dia 11 de novembro para para enviar as respostas à diretoria geral.

Segundo a assessoria da Câmara de Curitiba, os salários dos parlamentares estão congelados desde 2015.

Para que qualquer mudança seja aplicada ao salário dos vereadores, é necessário aprovar um projeto de lei. Mesmo se aprovado pela atual composição da Câmara Municipal, um possível reajuste só passaria a valer partir de 2021, na próxima legislatura.

“Essa pesquisa é para ver a tendência dos vereadores, do que eles pensam para a próxima legislatura, em termos de subsídio (…) Eu acho que é um bom momento, porque, quando chega muito perto das eleições, os vereadores se sentem incomodados com a situação”, afirmou o presidente.

Segundo Picolo, o resultado da pesquisa informal ainda não foi levantado. O assunto gerou discussão, e há divergências entre os parlamentares.

“Nós aprovamos o reajuste de apenas 3,5% para o servidor público, então, não está sendo o momento de aumentar salário para ninguém. Acredito que o aumento dos salários dos vereadores seria um afronte ao trabalhador”, afirmou o vereador Mestre Pop (PSC).

Por lei, o reajuste salarial dos vereadores só pode ser aplicado até 60 dias antes das eleições municipais, ou seja, o prazo termina em agosto de 2020.

FONTE: G1 PARANÁ

COMPARTILHE

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Share on print
Print

Outras Notícias