PRESSÃO DA CATEGORIA OBRIGA SMRH A RECUAR.

Em reunião ocorrida na tarde desta terça-feira, 03/05, da comissão de análise e validação do procedimento de avanço por titulação, o representante da SMRH recuou de sua posição anterior, de não reconhecer o curso de gestão pública como correlacionado em sentido amplo com a área da segurança municipal.

 

E foi além.

 

Pressionado pela representação da categoria, que compareceu a sala de reuniões da RHDP (no 9º andar do edifício Delta), o representante da SMRH foi obrigado a reconhecer que “há um descompasso” entre o decreto de atribuições do guarda municipal e a lei que rege o plano de carreira. Afirmou ainda que existe necessidade de ser criado um novo decreto de atribuições para a carreira da guarda municipal.

 

Após reconhecer publicamente que a SMRH não possui o conhecimento técnico necessário para avaliar se os conhecimentos adquiridos pela graduação são de fato aplicáveis ao conjunto de atribuições e responsabilidades do cargo de guarda municipal, na Prefeitura Municipal de Curitiba, sugeriu que a análise técnica seja realizada pela SMDS.

 

O representante da SMDS imediatamente se comprometeu em verificar com o chefe daquela pasta a possibilidade de realizar a análise sugerida pela SMRH, com a criação de uma comissão paritária entre SMDS e SIGMUC para realizar a análise técnica, prevista no §5º, do art. 2º do decreto 157/2016.

 

Os representantes do SIGMUC exigiram que se mantivessem os prazos, de 120 dias da data do protocolo, e a plena participação do sindicato em todas as instancias onde se discutam temas relativos ao avanço por titulação, o que foi garantido pela SMRH. Clique aqui e leia ata.

 

A próxima reunião será realizada na quinta-feira, dia 05/05, as 10:00 mim, no mesmo local.

 

Diretoria SIGMUC, juntos somos fortes.