PRESSÃO DOS SERVIDORES ADIA VOTAÇÃO DE DOIS PROJETOS DO “PACOTE DE MALDADES”

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on print

A reunião extraordinária da Comissão de Legislação, Justiça e Redação foi suspensa e depois cancelada devido à pressão dos servidores municipais.

Após muita pressão dos servidores presentes, principalmente guardas municipais e professoras, o presidente da Comissão, vereador Dr. Wolmir, garantiu que nem o projeto que trata do Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba e nem o que trata das dívidas não empenhadas serão votados nesta semana. Os dois projetos estão prontos para serem votados na comissão.

Essa garantia foi parte do acordo firmado com os trabalhadores do município para que a Câmara Municipal fosse desocupada na noite de segunda-feira (22).

O segundo compromisso foi firmado pelo presidente da Câmara, vereador Serginho do Posto, que garantiu que irá entrar em contato terça-feira (23) com o prefeito Rafael Greca para que este receba os servidores municipais para discutir o pacotaço.

Mais uma vez, a pressão dos trabalhadores, unidos e organizados contra a retirada de direitos, surtiu efeito.

A mobilização garantiu que esses dois projetos, que impactam diretamente o funcionalismo público de Curitiba, não fossem aprovados pela Comissão de Legislação na tarde de segunda.

Agora, temos que manter a pressão e cobrar que o prefeito Rafael Greca receba os servidores e retire o pacotaço de ajuste fiscal da tramitação na Câmara Municipal.

VENHA FAZER PARTE DA LUTA POR NOSSOS DIREITOS!!!

O PROJETO DE AJUSTE FISCAL RETIRA DIREITOS DOS TRABALHADORES MUNICIPAIS!!!

JUNTOS SOMOS FORTES!!!

COMPARTILHE

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Share on print
Print

FILIE-SE AO SIGMUC

INFORMATIVO SOBRE A PEC 32/2020

DENUNCIE IRREGULARIDADES

FACEBOOK

Outras Notícias