SIGMUC cobra SMRH por problemas no atendimento da Perícia Médica

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on print

Solicitada pelo sindicato a alguns dias, ocorreu na manhã de hoje (25/05), reunião com representantes da SMRH, SMDS E SIGMUC para tratar sobre problemas enfrentados por guardas municipais no atendimento da Perícia Médica do Município.

 

Participaram da reunião com o sindicato, o Superintendente da Secretaria Municipal de Recursos Humanos, Srº Aurélio Zito Schwartz Nicoladeli, representantes do Departamento de Saúde Ocupacional, o Superintende e Diretor da Guarda Municipal, Inspetor Vanderson Lima Cubas, acompanhado dos Inspetores Felipus e Stempinhaki.

pericia-p-site

 

O sindicato  informou que estão ocorrendo vários casos de guardas municipais (GMs) que ao se apresentarem para atendimento na perícia médica uniformizados e armados, não estão recebendo atendimento de alguns médicos peritos, que se negam a atender os GMs.

 

O sindicato afirmou que o armamento é o instrumento de trabalho dos guardas municipais e que o porte de armas concedido aos GMs é regulamentado por legislação federal, com autorização da Polícia Federal, possuindo os mesmos, autorização para portar seu armamento seu 24hs por dia em todo o Estado do Paraná.

 

A SMRH, propôs uma orientação para adequar o atendimento aos Guardas Municipais que procuram os serviços da perícia médica.

 

O sindicato afirmou que a perícia médica não pode negar atendimento aos guardas municipais, dentro ou fora de serviço, que esta situação é ilegal e cobrou da SMRH a legislação que embasou a atitude da Perícia Médica do Município.

 

A saúde ocupacional mencionou que houveram situações de abusos cometidos por guardas municipais que lá estiveram, o que teria proporcionado receio dos médicos peritos em realizar os atendimentos.

 

Tanto o SIGMUC, como a direção da Guarda Municipal, cobraram dos representantes da saúde ocupacional, documentos que comprovassem os abusos relatados. Não foi apresentado por parte da Saúde Ocupacional, nenhum caso documentado referente ao assunto, muito menos subsídios legais.

 

Diante da situação, o Superintendente da SMRH, propôs uma reunião entre a direção da Guarda Municipal e os médicos peritos para orientações. A saúde ocupacional ficou encarregada de organizar o encontro na próxima semana.

 

O assunto será retomado entre SIGMUC e SMRH na próxima reunião de discussão da pauta de reivindicações que ocorrerá no dia 08/06 as 09:30hs.

 

Juntos Somos Fortes!

COMPARTILHE

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Share on print
Print

FILIE-SE AO SIGMUC

INFORMATIVO SOBRE A PEC 32/2020

DENUNCIE IRREGULARIDADES

FACEBOOK

Outras Notícias