SIGMUC E DEMAIS SINDICATOS COBRAM CÁLCULO ATUARIAL DO IPMC

SIGMUC E DEMAIS SINDICATOS COBRAM CÁLCULO ATUARIAL DO IPMC

Os sindicatos protocolaram ofício cobrando o cálculo atuarial do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Curitiba – IPMC. O documento não foi apresentado junto ao projeto de lei, aprovado pelos vereadores da bancada governista, que suspendeu o repasse das contribuições patronais e do parcelamento da dívida do Município de Curitiba para com o IPMC.

A suspensão representará 262 milhões a menos nos cofres do instituto nos próximos 6 meses. Pelo projeto aprovado, além dos valores suspensos serem pagos após 31/12/2020, o valor será parcelado em 60 parcelas mensais. Na Gestão Greca outras duas dívidas com o IPMC foram parceladas, o que descapitaliza cada vez mais o fundo de previdência dos servidores.

Não podemos esquecer, que o Prefeito Rafael Greca no meio de uma Pandemia, apresentou uma emenda substitutiva ao Projeto de Lei suspendendo suas obrigações de pagamento ao IPMC (que possuía regime de urgência parlamentar) às 22h no domingo, com menos de 12h de antecedência da votação. Impedindo que o projeto fosse amplamente discutido ou que pareceres fossem apresentados.UM TOTAL ABSURDO!

Outro ponto que chamou a atenção, é que o cálculo atuarial apresentado na ocasião da votação da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias 2021) foi o cálculo correspondente ao ano de 2019 e não de 2020.

O que é um cálculo atuarial?

É o estudo técnico desenvolvido pelo atuário, baseado nas características biométricas, demográficas e econômicas dos segurados do regime, com o objetivo principal de estabelecer, de forma suficiente e adequada, os recursos necessários para a garantia dos pagamentos dos benefícios previstos.

Veja abaixo o documento protocolado pelos sindicatos na íntegra ou CLIQUE AQUI PARA BAIXAR.

PDF_IPMC