SIGMUC PLEITEIA PAGAMENTO DE HORAS EXTRAORDINÁRIAS POR AUDIÊNCIAS JUDICIAIS REMOTAS FORA DO HORÁRIO DE TRABALHO

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on print

Não é de hoje, que guardas municipais são obrigados a comparecer perante o Poder Judiciário, para testemunharem em Ações Judiciais decorrentes do seu trabalho. Até aqui, não há novidade.

O comparecimento a estas convocações, dentro do horário ordinário de trabalho, não enseja pagamento de horas extraordinárias. E o comparecimento presencial, fora do horário de trabalho, no período de folga, vinha sendo remunerado pela Administração como tal.

A novidade está na não remuneração do tempo em que o Guarda Municipal, é obrigado a participar de AUDIÊNCIA REMOTA em seu horário de folga. Em virtude da Pandemia, a modalidade remota vem sendo quase que totalmente adotada pelo Judiciário.

O SIGMUC requereu a Secretaria Municipal de Administração, Gestão de Pessoal e Tecnologia da Informação, o pagamento destas horas, inclusive de forma retroativa.

O departamento jurídico do SIGMUC, aguarda a manifestação da SMAP sobre o tema, e orienta que todos os guardas municipais que participaram de Audiências Remotas, convocadas pelo Poder Judiciário, e não tiveram este período remunerado como horas extraordinárias, à procurarem o sindicato.

003-Aud-Remotas-HE

COMPARTILHE

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Share on print
Print

FILIE-SE AO SIGMUC

INFORMATIVO SOBRE A PEC 32/2020

DENUNCIE IRREGULARIDADES

FACEBOOK

Outras Notícias