JUNTOS SOMOS FORTES! RELATO DE UM GUARDA MUNICIPAL.

JUNTOS SOMOS FORTES!  RELATO DE UM GUARDA MUNICIPAL.

No dia 20/09/2017 fui acionado para atender uma ocorrência juntamente com meu parceiro de serviço, e no decorrer do atendimento, tive um dos tendões do ombro esquerdo rompido. Desta forma, foi realizada a Comunicação de Acidente de Trabalho, conhecido como CAT.

No dia 10/11/2017, passei por um procedimento cirúrgico, devido à lesão no ombro. Após o procedimento médico, fui até a perícia médica com a cópia da ocorrência, a CAT e fiz um pedido de reabertura do CAT.

Para minha surpresa, o pedido foi negado.

Com o indeferimento, procurei o SIGMUC e com a orientação dos diretores e da Drª Adenilda, entrei com processo administrativo cobrando explicações sobre o indeferimento da reabertura da CAT.

Com base nos argumentos presentes no requerimento administrativo feito pela assessoria jurídica do sindicato, a resposta da prefeitura veio posteriormente, confirmando o deferimento de abertura da CAT.

Diante do ocorrido, chego à conclusão que se estivermos na nossa razão, não podemos aceitar um “não”, como resposta da administração.

Junto com o sindicato devemos lutar pelos nossos direitos.

Agradeço ao SIGMUC.

JUNTOS SOMOS FORTES.

Comentários

  1. gm Jonas
    gm Jonas 14 março, 2018, 13:49

    Infelizmente esta é nossa realidade!
    A algum tempo atrás também um problema desses em deslocamento para o trabalho mas o direito foi negado nem o CAT foi preenchido, infelizmente!
    Resumindo andei de muletas por duas semanas e foi negada a solicitação do acidente de trabalho, “Quando mais precisamos da instituição somos tratados como DESCONHECIDOS”.

    Responder esse comentário

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios*