“NÃO SABE FAZER, DEIXA QUE EU FAÇO!” PREFEITO ANUNCIA 0% DE REPOSIÇÃO AOS SERVIDORES!

“NÃO SABE FAZER, DEIXA QUE EU FAÇO!”  PREFEITO ANUNCIA 0% DE REPOSIÇÃO AOS SERVIDORES!

Em reunião da mesa de negociação ocorrida hoje, 31/10/2017, na Secretaria Municipal de Recursos Humanos, a proposta de valorização e de reposição da inflação para os servidores é 0%.

Pela primeira vez na história de Curitiba, os servidores deixarão de receber o reajuste da inflação, e a situação ainda se agrava em decorrência do congelamento dos planos de carreira e do aumento das alíquotas do ICS e do IPMC.

O Secretário Municipal de Recursos Humanos, Heraldo Alves das Neves, deixou claro já no início da reunião que o grupo político e o prefeito orientou a equipe de RH a transmitir a mensagem de que “a proposta é de não conceder reajustes.”

A justificativa apresentada pela Administração é o cenário fiscal que a prefeitura vem apresentado, e que segundo a Superintendente da Secretaria de Governo Municipal, Daniele Regina dos Santos, a queda de arrecadação, dando como exemplo a queda da arrecadação do ICMS, que é um imposto estadual.

O contraditório da fala da Superintendente, é que a Câmara Municipal tem aprovado projetos que isentam alguns segmentos do pagamento de IPTU, e a Administração está destinando recursos para festividades.

O Plano de Recuperação Fiscal de Curitiba (PACOTAÇO), que segundo o prefeito era a única alternativa para que a cidade voltasse a ser Curitiba, se mostrou incapaz de resolver os problemas, e deixa claro que a única intenção era atingir os direitos dos servidores. A própria Lei 15.043/2017 está sendo desrespeitada pela Administração, uma vez que ao tratar da reposição inflacionária mudaria o marco temporal da data-base para que fosse possível atender as reposições inflacionárias anteriores.

Os Sindicatos, refutaram completamente a proposta da Administração, uma vez que a própria Administração informa que houve aumento da receita e uma diminuição dos gastos com funcionalismo em virtude das exonerações e das aposentadorias, havendo margem suficiente para repor a inflação do período.

Muito embora a Administração admita que os “estudos” não estejam conclusos e que poderá convocar outra reunião para os próximos dias, os Sindicatos sinalizam a discordância com os argumentos trazidos até o momento pela Administração, já convocando suas respectivas assembleias para a adoção dos encaminhamentos das categorias.

O SIGMUC convoca toda sua categoria para Assembleia a ser realizada no dia 01/11/2017 às 19 horas na sede do sindicato.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios*