SIGMUC COBRA INVESTIMENTOS PARA GUARDA MUNICIPAL

SIGMUC COBRA INVESTIMENTOS PARA GUARDA MUNICIPAL

Na primeira sessão do ano, ocorrida hoje, (05/02/2018), na Câmara Municipal de Curitiba, a Diretoria do SIGMUC  cobrou a contratação de novos servidores e mais investimentos na Guarda Municipal.

A sessão contou com a participação do Prefeito Rafael Greca, que voltou a atacar o funcionalismo público municipal, declarando que os servidores públicos devem ter alegria em servir à população, e não “se servir da população”.  Perguntado sobre o congelamento de planos de carreira do funcionalismo, afirmou que os salários foram pagos em dia e “com a economia melhorando”, completou que a política salarial poderia ser retomada “ano que vem”.

Diante da cobrança feita pelo sindicato, o prefeito anunciou a contratação de 160 novos guardas municipais em 2018, 60 para dia 04/04/2018 e mais 100 para o segundo semestre de 2018.

A Direção do SIGMUC alertou para os últimos acontecimentos de violência nos serviços e nos equipamentos públicos. Recentemente, mais uma escola municipal foi invadida. “Além da subtração dos equipamentos eletrônicos, ainda fica o prejuízo com os danos à estrutura da escola e a paralização das atividades educacionais” explicam os Diretores do SIGMUC.

Existe uma empresa contratada para fazer o monitoramento de alarmes das escolas, mas sua eficiência é questionável. “Houve casos de uma mesma escola ser invadida 3 vezes seguidas em um mesmo final de semana” lembram os Diretores do Sindicato. “Além disso, quando um alarme é acionado, quem atende na maioria das vezes é a Guarda Municipal, é como se a população estivesse pagando duas vezes pelo mesmo serviço.” Pontuam.

Seria muito mais eficiente se equipes da própria instituição realizassem o monitoramento e atendimento dos equipamentos da prefeitura, gerando milhões em economia para os cofres públicos.

Constantemente, o aumento da violência nos parques e bosques de Curitiba, está na mídia, fruto da insuficiência de material humano na função preventiva. Recentemente, um ônibus da Linha Turismo foi assaltado neste final de semana (04/02/2018) acumulando um prejuízo na casa de 7 mil reais. “Além do prejuízo financeiro, fica o prejuízo emocional dos cidadãos que estavam no ônibus” comentam os Diretores do SIGMUC.

Entre furtos de bustos nas praças de Curitiba e incêndios nos próprios municipais, a verdade é que a falta de efetivo repercute diretamente no aumento das ocorrências.

Desta forma, o SIGMUC vem cobrando da administração municipal a contratação imediata dos aprovados no concurso de 2015, sendo que as 400 vagas do Edital não são suficientes para repor os mais de 600 guardas que deixaram as fileiras nestes últimos anos.

“Agora resta saber se a palavra do prefeito tem valor” comentam os Diretores do SIGMUC presentes na Câmara Municipal.

Ouça o audio do Prefeito Rafael Greca.

SIGMUC – JUNTOS SOMOS MAIS FORTES!

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios*