CAMPANHA SOLIDÁRIA AJUDA GUARDAS MUNICIPAIS DEMITIDOS POR PARTICIPAREM DAS MANIFESTAÇÕES CONTRA O PACOTE DE MALDADES DO GRECA

CAMPANHA SOLIDÁRIA AJUDA GUARDAS MUNICIPAIS DEMITIDOS POR PARTICIPAREM DAS MANIFESTAÇÕES CONTRA O PACOTE DE MALDADES DO GRECA

Os dois Guardas Municipais demitidos por participaram das manifestações contra o Pacotaço de Maldades em 2017, vítimas da vingança do Prefeito Rafael Greca, começaram a receber um auxílio mercado no valor R$ 600,00 por mês.

Os dez guardas municipais que foram penalizados com punições de vão de 60 a 90 dias de suspensão, e terão suas remunerações reduzidas pela metade, começarão a receber o auxílio no final deste mês, quando haverá o desconto da multa aplicada em virtude da penalidade.

A campanha solidária de arrecadação promovida pelo SIGMUC, apesar da Pandemia de COVID-19 que impôs limitações físicas ao movimento, arrecadou o valor total de R$ 6.470,93.
O SIGMUC agradece a todos as pessoas, que contribuíram.

Este valor por si só, não será suficiente para prover o auxílio a todos os guardas municipais penalizados, porém os sindicatos SIGMUC, SISMMAC, SISMUC e SINFISCO, se uniram para complementar os valores necessários para garantir por no mínimo 3 meses, este auxílio emergencial.

Dos mais de dez mil servidores presentes nas manifestações, apenas guardas municipais sofreram processos administrativos disciplinares, o que a diretoria do SIGMUC considera assédio institucional contra a categoria.

Na próxima quarta-feira (17/05) o SIGMUC estará realizando um sorteio de brinde entre as pessoas que contribuíram na campanha e encaminharam os comprovantes.

Novas iniciativas de arrecadação serão realizadas para que possamos contribuir ainda mais com os 2 guardas municipais demitidos vítimas da Vingança do Prefeito.

 

Histórico

Doze guardas municipais que participaram dos atos contra o Pacotaço de Maldades do Prefeito Rafael Greca em 2017, vinham sofrendo processo administrativo disciplinar desde então. Já, antes mesmo de ser instaurado qualquer tipo de procedimento contra estes servidores, o Prefeito Rafael Greca já se pronunciava por meio da mídia local, afirmando que puniria servidores envolvidos.

Greca, demitiu 2 guardas municipais e penalizou outros 10 com punições que variam de 65 a 90 dias de suspensão. TUDO ISSO, NO MEIO DE UMA PANDEMIA DE CORONAVÍRUS.