GUARDA MUNICIPAL VIVE “APAGÃO” DE VIATURAS. SMDT VAI DE “MAL A PIOR”!

GUARDA MUNICIPAL VIVE “APAGÃO” DE VIATURAS. SMDT VAI DE “MAL A PIOR”!

A Guarda Municipal de Curitiba, vive tempos muito difíceis. Se já não bastasse os inúmeros problemas como arrocho salarial, congelamento desproporcional da carreira entre outros obstáculos, agora a corporação vive um colapso na manutenção da frota.

Diversas reclamações dos Guardas Municipais relatam que os veículos da frota locada, estão permanecendo mais parados para manutenção do que rodando no atendimento da população.

Tal situação também coloca em risco a segurança das equipes fixas e móveis, que atendem os postos da Prefeitura, quando da solicitação de apoio em ocorrências. Outro desdobramento do problema da diminuição do número de viaturas da GM em circulação, é a falta de veículos apropriados para a condução de infratores até a Delegacia.

Ouça o áudio:

As más condições das viaturas em circulação, também é uma realidade, como é possível constatar no vídeo que circulou nas redes sociais neste final de semana. Veja abaixo.

O sindicato vem alertando sobre a situação desde o ano passado, e destacou que os termos firmados no contrato de locação das viaturas junto a COTRANS é ruim, e cobrou providências da Secretaria Municipal da Defesa Social e Trânsito (SMDT), porém em 2021, ao invés dos termos terem sido alterados, o contrato foi aditado integralmente por mais um ano. Só a frota da Guarda Municipal representa quase 4 milhões de reais para a COTRANS, de um contrato global de mais de 66 milhões para a Prefeitura.

Tanto a frota locada, quanto a própria estão com problema…mas o que chama mais atenção é a frota locada, os carros passam mais tempo na manutenção do que rodando. Chegam relatos de viaturas que a cada 2 dias, é necessário fazer o complemento do nível do óleo. Outras que mal chegaram da manutenção, já tiveram que baixar na oficina com o mesmo problema, declaram os diretores do sindicato.

Matéria sobre os veículos velhos, entregues como viaturas novas para a GM de Curitiba, já havia sido fruto de denúncia por parte do SIGMUC, o problema agora se agrava cada vez mais, acompanhe aqui https://ricmais.com.br/noticias/sindicato-da-gm-de-curitiba-questiona-aquisicao-de-viaturas-novas-ja-utilizadas-em-sc/

Veja o aditivo do contrato.

PMC_2016_22536_adt_34__24513 contrato COTRANS