You are currently viewing JUIZ NEGA LIMINAR AOS MPs, EM AÇÃO QUE VISA SUSPENDER VACINAÇÃO DOS OPERADORES DE SEGURANÇA PÚBLICA.

JUIZ NEGA LIMINAR AOS MPs, EM AÇÃO QUE VISA SUSPENDER VACINAÇÃO DOS OPERADORES DE SEGURANÇA PÚBLICA.

O SIGMUC – Sindicato dos Guardas Municipais de Curitiba, foi aceito como terceiro interessado na Ação Civil Pública promovida pelo Ministério Público Federal e Estadual, que tenta suspender a vacinação dos operadores da Segurança Pública. Desta forma, o sindicato passa a fazer parte da ação Judicial.

A intervenção de terceiros é o instituto do processo civil que ocorre quando alguém entra em uma ação judicial a fim de assistir à parte, sendo diretamente atingido pelo direito disputado entre as partes.

O pedido em caráter liminar realizado pelos MPs, solicitando a imediata suspensão da vacinação dos operadores de segurança pública, foi negado pelo juiz da 4ª Vara Federal de Londrina.

“A esses integrantes das forças de segurança não é sugerido o fique em casa, se puder; ao contrário, a eles é imposto o dever de garantir, nas ruas, a manutenção e o funcionamento do essencial para a sociedade “ manifestou-se o juiz ao negar o pedido de tutela de urgência.

Em outro trecho o juiz ressalva ser imprescindível, e necessário, para o funcionamento da sociedade, que os integrantes das Forças de Segurança também sejam vacinados prioritária e concomitantemente com esses outros grupos.

Acompanhe a decisão na íntegra.

liminar_covid

SIGMUC, JUNTOS SOMOS FORTES!