You are currently viewing VEREADORES DA “BASE” APROVAM REFORMA DA PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES

VEREADORES DA “BASE” APROVAM REFORMA DA PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES

Indiferentes aos apontamentos apresentados pelos sindicatos, os vereadores (da base) mostraram como se faz política em Curitiba, atropelando direitos e sufocando os servidores.

Com a taxação em 14% dos proventos de aposentadoria dos servidores acima de 2 salários mínimos, a prefeitura, com chancela dos vereadores, aplica um verdadeiro confisco aos recursos financeiros dos servidores. Embora a proposta inicial fosse ainda mais cruel, a medida penaliza os menores salários, já corroído pela inflação e falta de recomposição financeira.

Segundo a justificativa do legislativo, a medida era necessária para recuperar o equilíbrio atuarial da instituição. Porém, omite que a distorção atuarial se deu pela falta de recomposição salarial dos servidores que estão com os planos de carreira congelados há mais de 5 anos e sem os reajustes das data-base, o problema só se agrava. “Criam a dificuldade para depois venderem a facilidade” reclamam os diretores do SIGMUC.

Outro ataque aos servidores corresponde ao aumento da idade e tempo de contribuição dos servidores. Com o acréscimo, os guardas municipais terão que atingir obrigatoriamente 65 anos de idade, o que para a atividade é inadmissível. “Infelizmente veremos muito guardas faleceram durante a atividade, uma das mais estressante do mundo. Perdem os guardas, perde a sociedade” apontam.

“Agora, se o Guarda Municipal for morto em serviço, segundo as regras novas, a família poderá perder uma parcela significativa dos rendimentos familiar. Este é o presente de Natal que Rafael Greca e seus vereadores aliados dão aos guardas municipais que se dedicaram ao combate direto da pandemia.”

O projeto será votado em segundo turno dia 14. “Alguém arrisca o resultado?”

“A forma que o legislativo tem atuado, de forma anti-republicana e anti-democrática, nos faz repensar a representatividade popular na casa do povo.” Finalizam

O SIGMUC tem sustentado a necessidade da aposentadoria diferenciada para os guardas municipais, e vem alertando os vereadores e os gestores da administração para o problema do envelhecimento do efetivo e seus reflexos na segurança dos cidadãos. Portanto, nada mais justo que nomear quem apoiou esta atrocidade.

Veja aqui quem votou contra os Guardas Municipais.

SIGMUC- Juntos somos mais FORTES!