INCAPACIDADE EM LIDAR COM A SEGURANÇA DA CIDADE É MARCA DA GESTÃO FRUET

INCAPACIDADE EM LIDAR COM A SEGURANÇA DA CIDADE É MARCA DA GESTÃO FRUET

Após o último episódio de violência ocorrido no Armazém da Família Osternack, onde mais um guarda municipal foi ferido gravemente, o Sindicato da Guarda Municipal requer da Administração, informações referentes aos “Planos de Segurança dos Postos de Trabalho em Armazéns” e apresentação de medidas concretas para resguardar a segurança dos guardas municipais que trabalham nos Armazéns da Família. (CLIQUE E LEIA O OFICIO)

 

Até o presente momento, absolutamente nada foi feito de concreto por parte da Administração. O sindicato informa, que irá convocar uma assembleia extraordinária para deliberar sobre as ações sindicais a serem realizadas em protesto a violência e a falta de condições de trabalho nestes equipamentos.

 

Nota-se que nenhuma ação foi realizada por parte da Administração, ou mesmo pela Secretaria Municipal de Defesa Social.

 

Os locais de trabalho nos Armazéns da Família não são projetados para oferecer segurança para nenhum funcionário, em especial ao guarda, que fica exposto em meio aos usuários. Em caso de revide a situações de ataque, muito provavelmente haverá usuários e demais funcionários feridos. Estamos cansados de esperar pelas “coisas boas de quinta” alerta o Vice-Presidente do SIGMUC, GM Roberto José. “A Administração muito fala, muito promete e nada faz”, dispara o sindicalista.

 

Uma solução para o caso já foi apresentada à Administração, onde seria utilizado somente dinheiro eletrônico, como cartões bancários ou cartões com créditos recarregáveis (como ocorre no transporte coletivo), o que acabaria sendo uma economia para o município, pois evitaria a circulação de numerário e de transporte de valores no local.  Mas para a Administração que já se mostrou ineficaz em resolver qualquer questão relativa à Segurança Pública, o que resta é manter-se alerta e rezar para que a violência se afaste destes locais.

 

PROMESSAS NÃO CUMPRIDAS

No ano passado durante as reuniões referente a pauta de reivindicações da categoria, a direção da Guarda Municipal a época, afirmou que havia um projeto piloto interno para os Armazéns e que o atendimento de segurança destes postos seria mudado, o que não ocorreu.

 

CONTINUAMOS NA LUTA! JUNTOS SOMOS FORTES!

DIRETORIA SIGMUC

Comentários

  1. ALDONEI
    ALDONEI 1 fevereiro, 2016, 19:51

    A GM atualmente vive uma situação de tragedia anunciada,pois gms são constantemente expostos a riscos potencializados pelo sucateamento dos serviços,trabalhando em postos sozinhos,tornam-se alvos fáceis,nos armazéns, que são imoveis alugados sem qualquer preocupação com a segurança dos gms,funcionários e usuários,com os problemas que vive a segurança publica,esta administração é parte do problema, não da um passo no sentido de fazer parte da solução,se continuar assim e nada for feito,logo os episódios de violência com pessoas feridas ou mortas voltarão a acontecer,acredito que mobilizações precisam ser feitas,alem de demandas jurídicas,pois a vida é um bem irreparável,e não pode ser tratada desta forma pelo poder publico.

    Responder esse comentário
    • BETÃO
      BETÃO 2 fevereiro, 2016, 13:38

      Q existe falta de segurança para os GMS nos ARMAZÉM DA FAMÍLIA isto e fato, mais o q tem de GM q trabalha nestes locais e não estão nem ai para sua segurança e algo muito real, GM LENDO JORNAL, GM CONVERSANDO de COSTA PARA A RUA, GM FUMANDO e OLHANDO AS NUVENS, e so vcs darem uma volta em um ARMAZÉM DA FAMÍLIA daqui um mês e me falem q estou mentindo.

      Responder esse comentário

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios*