No aniversário, Guardas Municipais levam “BOLO”.

NO ANIVERSÁRIO, GUARDAS MUNICIPAIS LEVAM “BOLO”.

PASSADA A FESTA, FICA A RESSACA E A AZIA.

 

Convidados pelo Exmo. Sr. Prefeito Municipal à comparecer à festa de comemoração do aniversário de 28 anos da lei nº 6867, a qual criou o Serviço Municipal de Vigilância, VIGISERV, por proposição do então vereador José Maria Correa, fomos ao Salão de Atos do Parque Barigüi esperançosos de receber alguma boa notícia, receber alguns equipamentos, talvez um aumento de salário…

 

Infelizmente, o “bolo” não foi bem digerido e provocou azia na categoria.

Saímos da comemoração como entramos: sem saber se há o que ser comemorado. Afinal, comemorar o quê?

 

Os mais antigos na carreira dirão que houve uma evolução. Que foram melhorados os meios de comunicação, a estrutura física, o efetivo, as viaturas… Porém eles também dirão que o vencimento diminuiu, que a carga horária (horas-extras) aumentou, que a quantidade e complexidade do trabalho também cresceu.

 

Contra fatos não há argumentos.

 

Realmente houve um aumento do efetivo, mas um aumento ainda maior da demanda. Tivemos um aumento tão considerável do volume de trabalho que continuamos com problemas de efetivo, e com a famigerada “convocação” para suprir a falta de GM’s.

 

De fato temos um aumento do numero dos equipamentos de rádio-comunicação, o problema, agora, é fazer com que funcionem. Temos zonas de “sombra” e um sistema superado, sujeito a interferências e “escutas”.

Assim como a estrutura física (postos) também aumentou e melhorou, em quantidade. Em qualidade, não. Os PADS instalados em parques, sem exceção, ficam ao lado dos sanitários públicos. Em outros locais, o espaço é dividido com outras secretarias. isto quando não há insalubridade, não falta gás de cozinha, papel higiênico, detergente…

 

Também as viaturas aumentaram em quantidade, em qualidade estamos à frente no Brasil: temos hotweels e viaturas elétricas. As elétricas não possuem sistema de sinalização de emergência (luz e som) e o hotweels não pode rodar, ai fica escondido em famoso logradouro desta Capital… E quando “roda”, para comparecer a importante cerimônia, o faz pela ciclovia!

 

Aquela promessa do Estatuto próprio até que andou. O SIGMUC realizou eleições para a escolha dos representantes na comissão do Estatuto. Foram eleitos quatro GM’s de grande saber jurídico. Aguardamos a Direção da GMC indicar outros quatro membros, de preferência ainda nesta década!

Neste ínterim, vemos as Guardas Municipais de outros municípios da região metropolitana de Curitiba evoluindo em ritmo compatível com a necessidade da população que clama por segurança publica, enquanto a nossa vive de sonhos e promessas.

 

No aniversário anterior da GMC, o nosso estimado alcaide prometeu-nos a isenção tarifária nos ônibus desta Capital… Cansados de esperar, solicitamos que o vereador Tico Kuzma apresentasse projeto de lei neste sentido. O projeto segue travado na Câmara Municipal, e esperamos que o nosso prefeito peça à sua base no legislativo para que aprecie o projeto com a consideração que a categoria merece.

Neste ano, recebemos um presente diferente. Após muitos GM’s nos procurarem para reclamar de erro em cálculo de horas, oficiamos ao RH solicitando informações. Conseguimos a informação que seria realizado o depósito direto na conta dos GM’s.

 

Esqueceram de avisar que pagariam apenas as horas-extras. Os valores referentes à gratificação de segurança e HE/DSR não computadas serão pagos apenas em Agosto, através de uma folha suplementar.

Segundo a Secretaria de Recursos Humanos, a culpa é do sistema gerencial de RH _meta-4, o qual é deficitário e perde regras no meio do caminho. Ou seja, possui uma falha na programação. Com a palavra os técnicos do ICI…

 

Após boatos de que o 13º salário não seria pago, verificamos que ocorreram problemas com o pagamento de HE/DSR também na Secretaria Municipal da Saúde… Problemas a vista?

Continuamos nossa luta pela nomeação de um secretário para a SMDS. Pois a falta desta figura dentro de nossa Secretaria, tem ocasionado diversos problemas, principalmente quando denúncias são encaminhadas ao alto comando, que fica alimentando um jogo de empurra-empurra burocrático, esquecendo-se que quem não faz parte da solução, faz parte do problema.

 

Decidimos encaminhar diretamente ao gabinete do Prefeito, todas as denúncias, queixas e problemas levantados pelos guardas municipais em seu dia a dia, uma vez que segundo a atual administração a estrutura da Guarda Municipal de Curitiba esta diretamente subordinada ao Gabinete do Prefeito.

Nossa luta é para conscientizar a Administração de Curitiba que o Guarda Municipal merece respeito e valorização. Acreditamos que agora, com a aprovação do PLC 39, a tendência é de melhora. Porém, se não melhorar estamos dispostos a lutar para conseguir nossos objetivos.

 

Parabéns a todos os GM’s componentes da GMC!!!

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios*