GUARDA MUNICIPAL SUBSTITUÍ VELHAS MOTOCICLETAS E COMEÇAM A FISCALIZAR O TRÂNSITO

GUARDA MUNICIPAL SUBSTITUÍ VELHAS MOTOCICLETAS E COMEÇAM A FISCALIZAR O TRÂNSITO

A Guarda Municipal de Curitiba recebeu 26 motocicletas, em substituição às antigas, destas 6 são de novas no quadro pois possuem 650cc.

A atribuição de trânsito para a Guarda Municipal de Curitiba decorre de um longo trabalho conjunto do SIGMUC e Câmara Municipal de Curitiba, no projeto do vereador Felipe Braga Cortes, que desde 2015 busca adequar as novas atribuições ao art. 5º, VI da Lei 13.022/2014 e com o reconhecimento do RE 658570 – STF.

Veja matéria completa clicando aqui:

Mas na contramão das boas notícias, o SIGMUC alerta que os investimentos na Guarda Municipal são muito menores do que os contratos realizados com empresas de monitoramento dos próprios municipais, que desempenha um serviço questionável, uma vez que as escolas e unidades de saúde são invadidas quase que semanalmente, desta forma, a administração municipal faz a população pagar duas vezes pelo mesmo serviço.

Os Guardas Municipais, que agregam novas atribuições, estão há 301 dias sem correção da inflação nos salários e sem o pagamento dos avanços e titulações da Lei 14.522/2014. Enquanto um agente de trânsito tem um piso salarial de R$ 2.167,19 o guarda municipal tem um piso de R$ 1.871,90, em média 17% menos. “O agente de trânsito só realiza funções de trânsito, enquanto o guarda municipal além das atividades de segurança pública, passa a realizar a função de trânsito” apontam os Diretores do SIGMUC.

O SIGMUC apresentou à Administração Municipal a proposta de elevar o salário inicial da atividade dos guardas municipais para R$ 2.400,00, já prevendo a incorporação destas novas funções, e aguarda agendamento de reunião específica para tratar do tema. “Um serviço de qualidade se inicia valorizando o profissional que o realiza” finalizam os Diretores.

SIGMUC – JUNTOS SOMOS FORTES!

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios*