VEREADORES DA BASE CONTRARIAM SEUS PRÓPRIOS DISCURSOS E QUEREM AUMENTAR SEUS PRÓPRIOS SALÁRIOS

VEREADORES DA BASE CONTRARIAM SEUS PRÓPRIOS DISCURSOS E QUEREM AUMENTAR SEUS PRÓPRIOS SALÁRIOS

Mesmo após aprovarem o congelamento dos planos de carreira por 5 anos, os vereadores da base governista querem aumentar os próprios salários. Sobre o pretexto de que “é um bom momento”(fala do presidente da Câmera Municipal Sabino Picolo – DEM, que é do mesmo partido do Prefeito), foi promovida uma enquete entre os vereadores sobre o tema.

O subsídio dos vereadores de Curitiba, que hoje correspondem a R$15.156,70 passaria para mais de R$18.200,00. Os vereadores contam hoje com diversos benefícios pagos pela população de Curitiba, como veículo, gasolina, diárias, verba de gabinete, etc. “Quem defende tudo o que o prefeito diz, deveria trabalhar por amor à Curitiba. Vereador deveria ser voluntário. ” Afirmam os Diretores do SIGMUC.

Atualmente os guardas municipais são a segunda carreira com o pior salário no âmbito do funcionalismo público municipal.

Mesmo com o aumento significativo de atribuições não houve nenhuma valorização durante a gestão Rafael Greca. “Não há como não se indignar com tanta distorção”. Aponta a diretoria do sindicato.

O reajuste aprovado para os servidores de 3,5% não contempla a inflação do período, sendo que com o aumento da alíquota do IPMC,  aprovada na lei 15.042/2017 vai corroer parte deste “pseudo” reajuste. “Na verdade, nem reajuste houve, pois, o poder de compra do servidor diminuiu. ” Finalizam.

Com mais este movimento, a Câmara Municipal reafirma que a realidade dos vereadores está muito distante da realidade da população de Curitiba.

SIGMUC – JUNTOS SOMOS FORTES!

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.