Rua Presidente Faria, 51, conj. 801, 8º andar

Atendimento: Seg - Sex: 08:00 às 18:00h

Invalid Api key.Please enter a valid Api key.
Rua Presidente Faria, 51,
Conj. 801 – 8º Andar
Centro – Curitiba/PR
CEP: 80020-290
Tel: (41) 3264-5062

O SIGMUC tomou conhecimento e está acompanhando de perto a ocorrência registrada na tarde desta sexta-feira, 2, na rodoviária de Curitiba, onde um guarda municipal sozinho precisou efetuar disparo para resguardar sua vida. Lamentavelmente, o caso é mais um exemplo do descaso por parte da gestão da cidade em relação à Guarda Municipal.

Conforme registrado, o GM estava sozinho no posto de patrulhamento da área, devido ao baixo efetivo e às faltas de condições de trabalho adequadas. Durante seu serviço de rotina, quatro homens iniciaram uma confusão e não respeitaram a orientação do profissional de Segurança Pública.

Os homens, armados com faca, partiram para cima do guarda municipal, que teve que reagir e efetuar disparo de contenção, que acabou atingindo um deles.

“Infelizmente, em um local de grande movimento e de risco constante, havia apenas um guarda municipal. Isso é reflexo da política de recursos humanos da gestão Greca que não respeita os servidores e nem os padrões de operacionalidade. Com estrutura e efetivo deficitários, os GMs estão diariamente expostos a situações como essa e, muitas vezes, precisam adotar postura mais enérgica para preservar a própria vida”, comenta Rejane Soldani.

A presidente do SIGMUC ressalta que o sindicato vem cobrando mais efetivo e melhores condições de trabalho constantemente, pois, inclusive, essa demanda consta no Plano de Governo de Rafael Greca, mas não foi cumprido.

“Uma tragédia maior poderia ter acontecido se o guarda municipal não tivesse agido para repelir o ataque que sofreu. Estamos prestando apoio ao colega e seguiremos lutando para que situações desse tipo não se repitam”, completa.