R$ 0,00 É O VALOR QUE AS FAMÍLIAS DOS GUARDAS MUNICIPAIS DA LINHA DE FRENTE, MORTOS PELA COVID-19 VÃO RECEBER COMO INDENIZAÇÃO DA GESTÃO GRECA.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on print

Os familiares dos guardas municipais mortos pela COVID-19, que vieram a contrair a doença durante suas atividades receberam esta semana mais uma triste notícia: a de que não receberão o seguro de vida pago pela Prefeitura.

A resposta da seguradora trouxe desespero aos familiares, pois muitas famílias contavam com este recurso para custearem despesas e os estudos dos filhos (a) órfãos.
Veja a decisão da seguradora no final da matéria.

O DEPARTAMENTO JURÍDICO DO SIGMUC JÁ PREPARA AÇÃO PARA QUESTIONAR A DECISÃO NA JUSTIÇA.

Desde o início da Pandemia, o sindicato vem cobrando a Gestão Rafael Greca, medidas de proteção para os guardas municipais.

“É flagrante o descaso da atual administração para os guardas, sendo necessário o ingresso de ação judicial por parte do sindicato, pleiteando entrega de equipamentos de proteção individual, testagem e afastamento de servidores” declararam os diretores do sindicato.

COLOCAR OS GUARDAS MUNICIPAIS NA LINHA DE FRENTE, FISCALIZANDO AS MEDIDAS PREVENTIVAS, DISPERSANDO AGLOMERAÇÕES, EM RISCO IMINENTE DE CONTAMINAÇÃO SEM LHES DAR EPIs ADEQUADOS, VACINA E SEGURO DE VIDA, É DESUMANO E GERA INCLUSIVE RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA POR PARTE DA ADMINISTRAÇÃO.

Veja a decisão da seguradora abaixo:

gente_seguradora

COMPARTILHE

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Share on print
Print

FILIE-SE AO SIGMUC

INFORMATIVO SOBRE A PEC 32/2020

DENUNCIE IRREGULARIDADES

FACEBOOK

Outras Notícias