SMDT DETERMINA CORTE DE ESCALAS EXTRAORDINÁRIAS NA GUARDA MUNICIPAL

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on print

Circula nas redes sociais, comunicado da Superintendência da Guarda Municipal determinando o imediato corte de horas na corporação. De acordo com o documento, a partir do dia 26/06 fica expressamente proibida a realização de horas extras (escalas extraordinárias) além daquelas geradas pela escala ordinária de serviço.

Com a medida, o vencimento do guarda municipal, que já está defasado em virtude dos congelamentos do plano de carreira, que perdura desde 2017, fica cada vez menor.

Já não bastasse tudo Isso, o poder aquisitivo do Guarda Municipal sofre defasagem em decorrência da inflação, que impacta o preço doa alimentos no supermercado, dificultando a manutenção do sustento de nossas famílias. “Nossa luta é por um vencimento digno, correspondente a complexidade que a função exige. Não é compreensível que em um momento tão difícil, a Administração Municipal complique ainda mais a situação financeira dos seus servidores.” Comentam os diretores do SIGMUC.

Além da questão financeira, o próprio serviço acaba sendo comprometido. “Estamos acompanhando um aumento da demanda por Segurança, e não nos parece razoável que a administração queira diminuir o efetivo neste momento. Além do guarda, a população é afetada.” Apontam.

Já foi apresentado à Administração uma proposta de reestruturação salarial dos guardas municipais que pode diminuir a defasagem dos salários destes profissionais, como a equiparação de vencimento inicial da carreira com o cargo de agente de trânsito, que hoje, é maior. Atualmente, os guardas municipais realizam toda a atividade de Segurança Pública e de fiscalização de trânsito no Município de Curitiba, enquanto os agentes de trânsito, funcionários da URBS, desempenham unicamente a fiscalização de trânsito e recebem vencimento maior. Da mesma forma, o cargo de Agente de trânsito Municipal criado pelo Município, também é cerca de 15% maior que o Vencimento inicial da carreira da GMC. “A equiparação é o caminho mais justo e eficiente” Reforçam.

Pelas informações coletadas, os servidores da Guarda Municipal serão os principais atingidos, uma vez que não se ouve falar de que medida semelhante impere em outras pastas.

O SIGMUC reforça o estado de atenção na categoria para o período de negociação coletiva que se aproxima em outubro próximo, e se não houver sinalização de avanços nas pautas apresentadas, não se descarta a necessidade de mobilização para a realização de atos da categoria.

SIGMUC – JUNTOS SOMOS MAIS FORTES!

COMPARTILHE

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Share on print
Print

FILIE-SE AO SIGMUC

INFORMATIVO SOBRE A PEC 32/2020

DENUNCIE IRREGULARIDADES

FACEBOOK

Outras Notícias